O jornalista Andrés Colmán Gutiérrez, do jornal Última Hora, do Paraguai, integrante do Foro de Periodistas Paraguayos (Fopep), fala dos riscos de uma "mexicanização" do Paraguai devido ao incremento do narcotráfico e da violência na região, sobretudo na região da fronteira. Ressalta que os profissionais mais expostos são justamente os correspondentes que trabalham nestas áreas, cidades pequenas em que não têm o respaldo dos grandes meios de comunicação. A entrevista foi feita em Ciudad del Este, em novembro de 2010, para a Sociedade Interamericana de Imprensa.

Comentarios  Ir a formulario



No hay comentarios

Añadir un comentario



No será mostrado.